A quarentena ressignificou a saudade… qual o nome da sua?

A quarentena ressignificou a saudade… qual o nome da sua?

Depois de tantos dias em isolamento, especialmente duas pequenas coisas tem me feito muita falta, além da família claro. E quem gosta de manter uma rotina de atividades físicas e colocar uma corzinha no rosto, vai me entender perfeitamente:

  1. Se passo por um espelho, vem na hora aquele meme do Dr. Drauzio me dizendo: “Saudade de se maquiar, né minha filha?”
  2. E ao olhar a rua pela janela, lá está o Dr. falando “Saudade de dar uma corridinha ao ar livre, né minha filha?”

Mas ter que desapegar (mesmo que de forma momentânea) de pequenos hábitos, me levou a questionar o porque eu sinto falta deles. Estes dois por exemplo, eu não abro mão e não vejo a hora de que tudo se normalize para olhar na cara do Drauzio e dizer “chega de saudade, Dr!”, colocar meu tênis de corrida, ou meu batom preferido e sair por aí.

Já outros estou refletindo e descobrindo que não são tão imprescindíveis assim. E quem sabe quantos hábitos estamos colocando em suspensão agora, e que não retomaremos mais ao final desta quarentena? É certo de que vamos todos sair diferentes deste cenário, e talvez mais conectados com aquilo que nos ligue de fato a nossa essência mais simples.

Você já pegou refletindo sobre isso também? Será que isso é ideia maluca que vem com o isolamento, ou de fato estamos nos conhecendo melhor a cada dia? Conta pra mim!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.